Especial de aniversário de 5 anos: Homenagem a Roberto Gomes Bolaños e ao Chaves!

Hoje o Heroi X comemora 5 anos de existência e não poderíamos deixar nossos especiais de fora da comemoração. Já tivemos um post especial sobre o Superman no ano 2 e outro do Kuwabara  no ano 3 e agora traremos um sobre o homem que está na vida de muitos de nós e que transcende tempo e espaço já atingindo três ou mais gerações com seu humor inocente, inteligente e atemporal: Roberto Gomes Bolanõs, conhecido por Chespirito, porém no Brasil (e no mundo) foi eternizado por seu papel, Chaves.

Antes de começar, eu gostaria de fazer uma observação… Obrigado já observei. Agora, venho desejar um feliz aniversário ao mestre Chespirito pelos seus 85 anos completados ontem.

[ATUALIZAÇÃO: Roberto Gomes Bolanõs morreu aos seus 85 anos]

chaves no barril

A trajetória do Chavo: Da engenharia ao pequeno Shakespeare

Em 1971 estreou o programa de TV mexicano El Chavo Del Ocho com Bolaños no comando de uma equipe de comediantes que se entrosaram de forma perfeita, quase sinérgica. Seu apelido Chespirito vem de que aqueles a sua volta idolatravam a poesia de sua comédia e portanto o achavam um pequeno Shakespeare. Que coisa, não?

Chespirito começou na vida estudando engenharia, porém nunca construiu uma casa… pois ele estava destinado a construir uma vila! Rumou para a direção da TV e começou a escrever roteiros, o que fez por 10 anos, se tornando o que Chuck Lorre era até bem pouco tempo atrás com os dois principais programas de comédia da atualidade, no caso deste The Big Bang Theory e Two and a half man, e na época de Bolaños eram os seus “Estudio de Pedro Vargas” e “Cómicos y Canciones”.

Em 1968, ele estreou como ator no quadro “Los supergenios de la mesa cuadrada”. Interessante notar nesse esquete, ele era uma sátira às mesas redondas, no qual um quarteto  de personagens satirizavam notícias reais. O quarteto era formado pela apresentadora Maria Antonieta (a futura Chiquinha) e os comentaristas Ramon Valdez (Seu Madruga), um engenheiro bêbado, Rubén Aguirre como professor Girafales e Roberto Gomes como Doutor Chapatin.

Dois anos de sucesso depois e nascia o superheroi latino Chapolin Colorado no programa agora já intitulado Chespirito. Em mais um ano, nascia o Chaves do Oito marcando tanto o número de sua residência quanto o do canal 8 a quem pertencia. A popularidade da futura Televisa cresceu exponencialmente então, levando o programa do Chaves a quase toda a America latina e para fora dela. Bolaños se manteve firme com seus roteiros magníficos e indo onde nenhum mexicano jamais esteve. Pois é, tinha que ser o chaves.

Roberto Gomes Bolaños abraçando o chaves boneco

Chaves no Brasil

Foi sem querer querendo que Televisa querer colocou entre suas novelas, os episódios de Chaves para a emissora de Silvio Santos em 1984. Os brilhantes executivos do SBT iriam jogar as fitas no lixo, porém o dono do baú da felicidade mandou comprar e dublar os episódios. Assim, Chaves estreou com “caçando lagartixas” e desde então foi sucesso absoluto, sendo o programa com melhor audiência do SBT. O sucesso era que fazia a então segundo melhor superar a Globo e foi utilizada como coringa quando Silvio Santos queria enfraquecer alguma produção da Globo, Manchete ou Record. A legião de fãs do Chaves no Brasil talvez só perca para a do México ou talvez não. Com certeza ainda veremos muito Chaves em horários propícios ou talvez não.

Chaves e Chapolin fora do ar podia ser inconcebível nos anos 90, mas aconteceu no novo milênio.Mas depois de um longo período fora da TV, Chaves retornou a grade do SBT com episódios perdidos e episódios semelhantes (remakes de episódios que já vimos). Um novo fôlego para a série. Além é claro de Chaves – A Série Animada que também reconta as aventuras de Chaves, Sr. Barriga e dos outros.

chegada de avião Chaves e Kiko

Brigas do elenco

Durante os anos dourados do Chaves, tudo parecia ser infinito. Até que veio a viagem para Acapulco e El Chanfle. Este é o filme da piada do episódio em que quase todos vão ao cinema que foi traduzido para o português como “Eu preferia ir ver o filme do Pelé”. Na verdade, a frase se refere a El Chanfle, filme do elenco com o Chaves completo, contando inclusive com Jaiminho Carteiro (Raúl Padilla) que só entraria no programa depois. Este episódio explica que Quico foi morar com os parentes ricos. Na verdade, Carlos Villagrán, o Quico, havia saído por divergências com Bolaños. Dizem que era porque Quico fazia mais sucesso e queria fazer carreira solo como fez no programa Kiko. Porém, na verdade, o motivo da briga foi que ambos amavam a mesma mulher: Florinda Meza. Na cisão, Seu Madruga foi para o lado Kiko da Força e saiu do programa. Anos mais tarde ele retornou num dos momentos mais emocionantes do seriado… e que nós não vimos. Veja então aqui embaixo o episódio completo.

Depois de algum tempo, infelizmente, outra briga aconteceu e dessa vez com a Maria Antonieta de Las Nieves, tornando-se rivais nos direitos autorais sobre a Chiquinha. Esse é o motivo de que no Chaves – A série animada, a nossa querida chorona não apareça.

O ocaso de um reinado

Chaves durou até 1992 sendo que os outros programas de Chespirito como Chaparrón Bonaparte, Doutor Chapatin, Los Caquitos (Chaveco) continuaram por mais um tempo e se encerraram em definitivo no ano de 1995, um pouco após a morte de Angeline Fernandez, a Bruxa do 71, digo, Dona Clotilde.

Roberto Gomes Bolaños está no infinito eterno das lembranças de jovens de toda a América latina, Espanha e até EUA. Pois, como ele mesmo já disse “Existem jovens de oitenta e tantos anos”, logo seus contemporâneos e as gerações seguintes vão sempre se lembrar deste jovem mestre. Vale lembrar que se você ler: Chaves morreu, não acredite até ler em uma fonte confiável, nosso bom velhinho doente está… velhinho e doente, mas ainda está vivo e é alvo de uma morte a cada seis meses.

Um vídeo que mostra um dos maiores ensinamentos do Chespirito:

Logo Heroi X pronto

Aniversário de 5 anos do Herói X

Nosso primeiro ano foi tímido e serviu de aprendizado. No segundo, nos formamos parcerias e estabelecemos as bases para o grande salto rumo ao infinito. O terceiro, nos estabeleceu como fonte de notícias e entretenimento. O quarto ano fez o Herói X explodir pelo mundo com quase 1 milhão de visualizações em um ano. O quinto ano sofreu com minha jornada em concursal e com o beija-flor assassino do Google, porém o blog se tornou um site e se manteve firme, reergueu das cinzas como uma Fênix e está ainda mais poderoso. Está na hora desse sexto ano se provar o melhor de todos e mostrarmos ao mundo nosso HEROPOWER!

Parabéns a todos que contribuíram com o Heroi X. Obrigado por cada compartilhada, tweet e retweet, cada follow e adicionada, cada like e comentário. Obrigado a todos os que fazem minhas horas em frente ao PC valerem a pena. A todos os Herói anônimos, meus Herois X, um grande e sincero abraço.

Adicione o Heroi X no FacebookTwitter, PinterestYoutube, Instagram e Google plus. Entre no grupo HEROPOWER.


Com a palavra você está