Google

Once Upon a Time – O Era uma vez como nunca foi, mas deveria ter sido

“Era uma vez…” (Once Upon a Time…). Quem nunca ouviu algum conto de fantasia como um lobo que persegue uma menina de capuz vermelho, ou uma princesa que encontra seu amor em uma Fera? Não importa se você é adulto ou criança, com certeza você já foi agraciado com algum conto de fadas. Mas diferente do que muitas pessoas pensam, não foi a Disney que criou essas estórias. A maioria das “fábulas infantis” foram criadas pelos Irmãos Grimm, Jacob e Wilhelm Grimm que trouxeram para a linguagem das crianças alguns contos deixando alguns fatos mais “obscuros” de lado e trazendo uma mensagem de esperança. Essa diferença pode ser notada, comparando os dois finais para a estória da Chapeuzinho Vermelho. No final original de Perrault tudo termina com o Lobo devorando a avó e a menina, enquanto no final dos Grimm, a menina e a avó ficam vivas e o Lobo acaba com a barriga cheia de pedras.

Conto de fadas once upon a time

No entanto, foram as animações de Walt Disney que mostraram ao mundo estas histórias: Branca de Neve e os sete anões, Alice no Pais das Maravilhas, Pinóquio, entre outros. Recentemente, muitas incursões live action em tom “dark” tem ido ao cinema, sendo consideradas pela maioria “horríveis”.

Contudo, na TV, nem tudo precisaria ser tão “caça-niqueis” e assim surgiu Once Upon a Time. Imagine assim: se tudo o que você conhece sobre os contos de fada fossem reais e se passassem todos no mesmo reino. E agora estivessem acontecendo no nosso mundo? Você acreditaria?

Once Upon a Time é a mais recente série que traz uma nova linguagem, sem perder a essência das fábulas, um novo rumo para todos do Reino Encantado. O enredo gira em torno da Branca de Neve (Ginnifer Goodwin) e seu marido o Príncipe Encantado (Josh Dallas) que após se casarem sofrem uma ameaça da Rainha Má (Lana Parrilla) que promete se vingar de todos do reino e tirar o amor da Branca, onde somente ela, Rainha Má, terá um final feliz. Branca dá a luz a uma pequena menina e nesse mesmo dia a maldição começa a acontecer. Para salvar a vida de sua filha, Branca e o Encantado decidem colocá-la num tipo de armário mágico feito por Geppetto em forma de árvore, transportando-a para o mundo real. Infelizmente a maldição se cumpre e transporta grande parte dos personagens dos contos para o nosso mundo, sem magia, ficando presos em uma cidade chamada “Storybrooke” sem se lembrarem de quem são.

Veja também:  Superman live action: Através das Eras

Anos depois, uma bela jovem, Emma Swan (Jennifer Morrison), recebe uma visita um tanto inesperada no dia do seu aniversario de 28 anos. Henry Mills (Jared Gilmore) é um garoto esperto que lê um livro de contos de fadas chamado “Era uma vez”, o qual apresenta a história descrita em nossa sinopse, e acredita que tudo que está ali escrito é real. Ele está em busca de sua mãe biológica, por quem foi entregue para adoção, e finalmente a encontra. Emma é uma mulher que foi abandonada pelos pais e por isso tem certa dificuldade em aceitar a história de que é mãe de Henry, tão pouco acredita na história do livro. Contudo, ela decide levá-lo de volta a sua casa na pequena cidade de Storybrooke. Lá ela conhece Regina Mills (Lana Parrilla), mãe adotiva de Henry e Prefeita da cidade. Agora, após grandes apelos de Henry, Emma decide ficar na cidade para verificar se o menino está bem, mas ao longo dos dias ela confirma que ele é seu filho. Henry então começa sua jornada para convencer Emma de que ela é a filha de Branca de Neve e a única que pode quebrar a maldição.

Once upon a time emma swan

A cada episodio temos um personagem diferente centrado, onde alterna os acontecimentos do presente em Storybrooke e os acontecimentos passados no Reino Encantado, tornando a série dinâmica e sempre resolvendo uma peça diferente do quebra cabeça para entendermos os motivos que levaram a tudo isso.

Seguindo essa linha de flashbacks para compor a história da série, ela fica muita bem escrita não deixando o telespectador confuso, e amarra muito bem os pontos para esclarecer os acontecimentos. As atuações também são (Nota do Editor: Em geral) muito boas, dando destaque a Lana Parrilla (Rainha Má/Regina) que faz um papel impecável (N.E.: Para mim, o ator Robert Carlyle é o melhor ator da série, distinguindo magistralmente Rumpelstiltskin de Sr. Gold. Já a Branca de Neve é uma atriz, além de feia de mais para ser a mais bela do reino, de péssima qualidade).

Veja também:  The Walking Dead quarta temporada – parte 1: Sobrevivendo e se reinventando

Once upon a time poster

Criado por Edward Kitsis e Adam Horowitz, Once Upon a Time estreiou no dia 23 de outubro de 2011, na TV americana. No Brasil, a transmissão fica a cargo do Canal Sony (Tv fechada), todas as quintas feira às 21 horas, já contando com uma segunda temporada sendo exibida e provavelmente irá para um terceira.

É uma série que merece ser conferida, tanto se for fã dos contos de fadas originais, quanto da montanha de adaptações nos cinemas.

Adicione o Heroi X no Twitter, PinterestYoutube, Instagram e Google plus. Entre no grupo HEROPOWER.

Nota do Editor (Dr. M. Barreto): Mais algumas considerações minhas. Assim como aconteceu no mashup de Shrek, a idéia de colocar vários contos de fadas reunidas é divertida, porém no mundo das séries de TV é bastante perigosa. Contudo, o cuidado que a produção teve com os detalhes da história, entrelaçando-a e deixando aqueles velhos contos fazerem sentido, foi genial. Uma pena que para cada ator bom, haja um outro péssimo. Espero que melhore cada vez, pois Magic is Power (Magia é poder!) e dinheiro.

5 Comments