Google

Modinha não! Naruto tem seu valor

 Naruto equipe genin

Por: M. Barreto

Quando Naruto foi lançado, muitos afirmaram que seria apenas mais um anime “modinha” como tantos outros. Quando foi lançado em 2002, o manga já fazia um sucesso estrondoso desde 1999 e o anime veio no embalo conseguindo ótimos níveis de audiência e fazendo bonito como poucos animes ousariam fazer. Hoje, pode estar com menos sucesso que antes, mas ainda é um dos animes mais lucrativos do mercado atual. Lembrando que a definição de “moda” é: algo que faz fama passageira, efêmera.

Muito dizem que Naruto é uma cópia mal-feita de Dragonball e/ou que copiou personagens de Yu Yu Hakushô e outros, mas eles se esquecem de uma coisa: o autor, Masashi Kishimoto, é bem jovem e cresceu assistindo esses animes. E ele mesmo admite ter se inspirado em seus ídolos para criar sua obra-prima. Mas se acha isso desrespeito, pergunte a qualquer escritor, redator ou roteirista de sucesso se ele não se inspira em seus ídolos na hora de escrever. Vou mais além, pergunte ao Kaká se ele ainda garoto não se inspirou em Ronaldo Fenômeno e/ou Romário para se tornar um dos melhores jogadores de futebol do mundo.

A série é infantil? Claro que é! O público alvo dessa série são as crianças e adolescentes. Se você já é adulto (como eu) e vê essa série (como eu), então você é que é o errado (como eu)! A série tem muitos atrativos para os “altinhos” também, como algumas lutas complexas, a tensão pré-guerra e as decisões difíceis que cada personagem precisa tomar.

O trio de personagens principais são uns piores que os outros. Naruto Uzumaki tem bons momentos de seriedade, mas seus momentos de “eu sou uma criança retardada” são de amargar e você quer tirar do canal ou clicar em avançar rápido. Sasuke Uchiha é um dos anti-heróis mais mal feitos que eu já vi e suas incursão para o “lado sombrio da arte ninja” é muito enjoativa e forçada demais. Sakura é chata de doer, embora aparentemente esse seja um perfil que o autor quis dar, sendo muito comum essas  “namoradas chatas sem expressividade”, todavia seus episódios de “florescimento” são horríveis de assistir.

Veja também:  Imagens da Semana 27: Fotos raras do elenco de Chaves

Muitos dos poderes de vários personagens são realmente inspirados em outras séries. Por exemplo o Kage Mane no Jutso (Jutso Possessão das Sombras) de Shikamaru é igual à técnica de Kido em Yu Yu Hakushô. Mas Kido é um super-gênio da estratégia que quer evitar a fadiga? Não. Então, dizer que Masashi copiou Togashi é realmente, como diria Shikamaru,  problemático. O Chakra se parece muito com o Ki e a energia sobrenatural, Entretanto tem suas próprias peculiaridades que o difere muito das energias de outras obras. O Chakra corre em uma circulação de Chakra semelhante à circulação sanguínea, por exemplo. Outro ponto positivo de Togashi é que ele sempre tenta explicar as coisas de uma maneira fácil e até mesmo real.

Agora, se por um lado Kishimoto cria um trio principal fraco, ele cria uma gama de personagens secundários fantásticos que conseguem levar a série nos ombros. O Ninja copiador, Kakashi; o cara poderoso, Maito Gai; o garoto dos insetos, Shino Aburame; o cara do cachorro, Kiba Inuzuka; o ninja gorducho desajeitado, Chogi Akimichi; o ninja dos poderosos olhos brancos, Neji Hyuuga; E os meus preferidos: o lendário ninja dos sapos, Ninja Jiraya, o ninja que não pode usar ninjutsu e nem genjustso e é o melhor lutador de taijustu do mundo, Rock Lee e o mega-estrategista preguiçoso que só quer saber de sombra, Shikamaru Nara. E mesmo Naruto pode entrar nessa lista quando ele está sério. Aliás, nos poucos momentos “sóbrios” de Naruto, ele dá um show a parte, mostrando que poderia se tornar realmente um dia o Hokage (Líder da vila oculta da folha) e lembra outros protagonistas de grandes séries, ou seja, é quase imortal.

Veja também:  X-Men: dias de um futuro que não será esquecido

E por de trás de cada grande saga há uma boa base. Se Yu Yu Hakushô usa o mito do além, Dragonball utiliza o conto “A jornada para o Oeste” e Cavaleiros do Zodíaco vem da mitologia grega, Naruto utiliza “O Conto do Galante Jiraya”. Nessa história Jiraya era um Incrível Ninja que podia usar magia, sua parceira amorosa se chamava Tsunade e ele foi traído pelo seu discípulo na magia (adivinhem!) Orochimaru. Transportando alguns elementos para a série, com os três Poderosos Ninjas Lendários e trabalhando o trio de heróis principais como um espelho de cada um desses três personagens.

Masashi Kishimoto fez bem o seu trabalho e provou que um fã pode se tornar o ídolo. Mesmo que seja com o  esforço e dedicação de um Rock Lee. Ainda que você seja preguiçoso como Shikamaru há chances de se tornar alguém na vida se quiser, basta descobrir seus talentos (acredite, você tem algum) e se for um taradão adorador de sapos você poderá ser o melhor, mas vai acabar… é bom parar por aqui e não dar certos spoilers.

 OBS.: Eu enchi o texto de referencias, quero ver quem advinha todas.

OBS2.: O título é uma brincadeira com os nomes dos episódios de Naruto.

 É a Força da Juventude!!!

Adicione-nos no YoutubeFacebookTwitter e Google plus. Entre também no grupo HEROPOWER!

Leia também:

HEROVIDEO 1 – Goku trollando Kuririn

Imagens da Semana 13: Harry Potter anime

Os Vingadores (The Avengers) – Trailer 3 dublado: A reunião dos maiores heróis da Terra

Shurato – Anime Clássico sobre Cavaleiros de Armadura

ThunderCats 2011: Guia de Episódios – 1.01 – A Espada Justiceira!

9 Comments

Com a palavra você está