Google

Crônicas DragonBall Evolution: O Filme

Dragon Ball Evolution logo

Por: M. Barreto

 

Primeiramente, devo informar que as informações aqui contidas advêm apenas de fatos concretos sobre o filme, sem a mescla de boatos infundados ou fanatismo.

 Dragonball: O Filme

Apresentar uma saga consagrada em outro formato, principalmente no cinema nunca é algo simples e fácil. O Senhor dos Anéis era considerado impossível de ser adaptado ao cinema, mas os campos verdes da Nova Zelândia se tornaram os campos verdes da Terra-média pelas mãos de  Peter Jackson. Então, por que não adaptar Dragonball para o cinema também? Entretanto, como levar DB ao cinema sem que parece uma história infantil?

Com um diretor desconhecido do grande público, mas com experiência em filmes que usam efeitos especiais e um orçamento de 100 milhões de dólares e atores muito dispostos a darem o melhor de si, começaram as filmagens de Dragonball The Movie. Ainda receberíamos as notícias de que a empresa responsável pelas lutas de Matrix e da Trilogia Bourne, a 87eleven, trabalhariam no filme, bem como a Hybride que produziu o show de efeitos visuais vistos em 300. E Brian Tyler, o homem por trás do revival da trilha sonora de Rambo 4 também trabalhará como compositor.

Animais antropomórficos falantes, dinossauros vivos, pessoas com três olhos ou sem nariz, deuses extraterrestres e todo o tipo de maluquices que Akira Toriyama criou não poderiam ser simplesmente deixadas de lado sem explicação, mas foram. O mundo incrível de Toriyama precisaria ser simplificado ao máximo para caber na tela grande. Mas a que preço?

O que fazer? Um mundo onde não existe EUA, Japão ou Brasil, como Toriyama havia feito, mas que precisa se torna tão real para nós o quanto possível, teria que nos fazer acreditar que aquilo existe e perceber que é um mundo de aventuras fantásticas e histórias incríveis, mas que é desconhecido para a população geral. Tarefa difícil e ingrata.

Roteirizar algo tão confuso e caótico, ao mesmo tempo brilhante e quase perfeito, não é tarefa para qualquer um. Se um bom roteiro foi produzido ou uma blasfêmia a Kami-samma, apenas em abril de 2009 saberemos. Todavia, podemos perceber pelo pouco que foi mostrado que a saga de Toriyama chegará ao cinema com uma roupagem nova, entretanto ainda contará com parte do conteúdo fantástico que caracteriza Dragon Ball.

Goku parece continuar ingênuo, Bulma ainda parece loucamente inteligente, Mestre Kame ainda parece um sábio pervertido e Piccolo ainda é mal. Embora o casting seja de ilustres desconhecidos, encabeçados pelo mestre Chow Yun-Fat e James Marsters está fazendo em o seu trabalho e promete seriedade tanto no trabalho quanto à trama. E falando de trama, numa era pós-Homem aranha, é inaceitável que um filme de super-herói/fantasia seja colorido e infantil, seriedade é obrigatório, o fracasso de Speed Racer confirma isso. Também não podemos nos ater apenas à trama e esquecer das lutas como aconteceu em 2003 com Hulk. Mas nesse quesito, pelo que foi apresentado, não haverá muitos problemas, já que as lutas parecem ser muito bem coreografadas e  executadas.

 E agora que adentramos na Era pós-Cavaleiro das Trevas, um filme sem boas adaptações está fora de cogitação. O original pode ser um incrível material de inspiração, mas não pode sobrepujar as regras e alternativas do mundo real, do cinema. Não contar origens funcionou com Coringa, será que funcionaria com Piccolo, por exemplo? Colocar cada personagem numa trama e não apenas Goku, poderia ser viável?

                Bom ou ruim, Dragon Ball O Filme está aí e logo será uma realidade plena com seus acertos e erros. Ainda é cedo para arriscar a dar palpites sobre a qualidade do filme, contudo, com certeza, Dragon Ball está dando mais um passo para reconquistar a liderança das sagas japonesas no mundo, se um passo para frente ou para trás, só saberemos em abril de 2009.

Atualizações: O orçamento real do filme foi de 25 milhões, apenas. Os erros que citei que o filme não deveria cometar foram os que ele acabou cometendo.

Veja também:  Crítica Ajin - Anime da Netflix

Adicione-nos no Youtube, Facebook e Twitter.

Leia Também:

Cavaleiros do Zodíaco: Bandai fará armaduras em tamanho real!

Goku versus Superman: O encontro de dois mundos

Toriko: Um mangá diferente, mas igual

Superman – Um exemplo de Herói

ThunderCats 2011: Conheça os personagens e o resumo da história de cada um!