Google

Universo DC Cinematográfico dará certo após Batman v Superman?

A necessidade de se acertar dentro de um universo live action e impulsionado pelo sucesso do Universo Cinematográfico Marvel, a DC Comics têm se empenhado em desenvolver produtos para essa nova geração de fãs que vão além dos quadrinhos e que não conhecem bem o Universo DC. E o precursor dessa “iniciativa Liga da Justiça” foi o filme Homem de Aço.

Batman vs Superman critica

Antes de acertarem nos cinemas, precisamos ver que eles acertaram muito na TV com o Universo DC Serial. As séries Arrow e Flash funcionaram e impõem o universo DC dentro de suas tramas, tornando super atrativo e com o desenvolvimento de outros heróis como Nuclear e Átomo (ou Eléktron). Mas o quê essas séries tem em comum com os filmes? Absolutamente nada! E pior, atrapalham o desenvolvimento das séries, pois limitam o uso de personagens devido aos filmes, como a Arlequina e o proprio Esquadrão Suicida (Intromissão do Doc Barreto: O Pistoleiro parece ter morrido justamente para não entrar em “conflito comercial” com o Deadshot de Will Smith; Fora o fato de outras séries derivadas dos heróis formadores da Liga da Justiça virarem um sonho distante). Não entendo o pensamento dos produtores, se acham que vamos enjoar, deviam analisar as milhares de historias simultâneas do Batman ou Superman nos quadrinhos. Mas acredito que o maior medo seja a comparação entre os personagens. Uma pena!

Após o épico trailer de Batman V Superman a ansiedade aumentou em muitos dos fãs, pois apresentaram uma qualidade e, aparentemente, uma boa trama. Alguns questionam o por quê dos dois heróis lutarem, mas isso é algo que só quem conhece a obra de Frank Miller pode entender. A única coisa que incomoda (talvez por ter se acostumado com o formato Marvel) é a inclusão de personagens acelerada, simplesmente para lançarem a Liga. Pode dar certo? Sim, mas o cuidado para não se atrapalharem nas historias será um pouco maior (Doc Barreto de novo: O que eu acho bem difícil. A Marvel teve muito tempo para preparar heróis e contexto para um encontro épico em Vingadores, porém, ao invés de investir desde essa época no Universo DC Cinematográfico, a DC preferiu esperar para ver. Talvez o preço de sua conduta conservadora seja o fracasso comercial).

Veja também:  HEROVIDEO 27: Eric Stoltz em De volta para o Futuro

A principio temos a Trindade DC (Batman, Superman e Mulher Maravilha) como base da divulgação. Batman e Superman estão muito bem, mas a Mulher Maravilha ainda não mostrou a que veio, pois, mesmo no trailer, ela está muito artificial. Já foi confirmado a participação de Aquaman, mas o seu real enredo ainda permanece, em grande parte, na especulação. Outros  nomes têm aparecido, como o Flash, Ciborgue, Batgirl, mas ainda é cedo para o decreto final.

Esquadrão Suicida filme

Outro grande título que está em produção é o filme do Esquadrão Suicida, que vai reunir uma lista de criminosos que atuam para o governo americano, de forma secreta. Por ser um filme de anti-herois e de um grupo que não é tão famoso para o espectador em massa, temos uma aceitação menos rigorosa, exceto pelo Coringa de Jared Leto, que será inteiramente comparado ao Coringa de Heather Leadger em O Cavaleiro das Trevas. A exibição do trailer foi satisfatória e mostrou um grupo quue parece entrosado e mais natural do que a Mulher-Maravilha no BvS. A curta aparição do Coringa de Leto foi no minimo insana (Doc: Cara, achei meio bleh o Coringa, mas até que gostei da Arlequina de Margot Robbie, mais do que imaginei, porém menos do que devia).

Sabemos dos lançamentos, mas o quê esperar da Universo DC Cinematográfico?

Analisando o conteúdo já existente (quadrinhos e filmes) é praticamente fácil criar uma trama, mas não necessariamente simples. Muitos fatores dos quadrinhos podem não funcionar bem na tela e precisarão de um novo formato. Um embate que demorou anos para acontecer agora é o estopim para o inicio da liga que remete a muito a necessidade de herois hoje em dia. Mesmo que queiram fugir do formato Nolan para a criação do universo heroico, dentro da DC isso parece já ter encrustado e criado raízes. E talvez esse seja o diferencial para não ser comparado aos filmes da Marvel.

Veja também:  Cavaleiros do Zodíaco: Next Dimension ganhará longa animado!

Pelo andamento das coisas é provável que ainda tenhamos um universo de super poderosos mais próximo do que consideramos realidade, e a partir disso desenvolver personagens humanos que criam expectativas, conflitos, esperança e destruição. Um Superman que se torna o heroi depois de destruir e causar danos às pessoas. Um Batman que sofre por ter perdido um protegido (Robin), são coisas que alimentarão o lado humano, o emocional.

Liga da Justiça silhueta

A DC possui um histórico de excelente animações (Doc: Liga da Justiça Uma Nova Fronteira, A morte do Superman, Lanterna Verde Cavaleiros Esmeralda e Batman/Superman Inimigos Públicos, estou olhando para vocês) e filmes ruins (Doc: Lanterna Verde) e talvez essa seja a chave para alavancar de vez o universo DC nos cinemas. Como adaptar arcos de animação para um live action? Eu sempre considerei a DC com os herois mais humanos, enquanto na Marvel temos caras que foram criados para quadrinhos (Exceto pelo Aranha) (Doc: cara, pior que eu acho justamente ao contrário. Muito mais fácil adaptar homens que se tornaram superseres querendo ser herois do que Deuses que querem se tornar humanos, vide o fato de não termos um bom filme de Deuses Gregos nos cinemas). E parece que esse ponto foi percebido pela equipe de produção, tentando equilibrar o imaginável com realismo. Podemos observar isso pela caracterização do Jason Momoa como Aquaman, ou à clara referência à morte do Robin.

A DC parece ter amadurecido e deixando de lado essa guerra entre concorrentes, ele tem potencial para criar um bom universo, mas que por sua pressa terá que adaptar com cuidado os próximos filmes solos dos membros fundadores da Liga da Justiça. Em outras palavras, estamos prestes a vivenciar algo novo, mas que futuramente pode apresentar algo já estipulado nos quadrinhos, mas sem muita força criativa para novas origens ou tramas.

Veja também:  Gotham - Série sobre infância de Bruce Wayne/Batman ganha trailer

(Doc Barreto: Eu acho que Batman vs Superman, sim, nada de v pra min, será um filme no nível de Homem de Aço, mas com mais bilheteria. Ou seja, cheio de erros de argumento e com grande impacto visual. Já Esquadrão Suicida será mediano, pois a DC não sabe lidar muito bem com antiherois, embora seja especialistas em criar vilões).

PS: Assista ao HeroTv 3 que é todo voltado para as duas série mães do Universo DC serial, Arrow e Flash.

Adicione-nos no FacebookYoutubePinterestTwitter (Patrick Duarte) e entre no grupo HEROPOWER! Ah e não esqueça de visitar o Pensamento Livre!

Leia também:

DC’s Legends of Tomorrow: Veja o trailer da nova série!

Batman – O legado do Morcego: parte 2 – Através das Eras do Quadrinhos

Quem São: Cisco Ramon e Caitlin Snow – série Flash

Goku vs Superman: O encontro de dois mundos

HEROFIRST 3: Gotham: Gordon, Mafia e a origem de Batman

One Comment

Como diria Yoda: com a palavra você está